FANDOM


Seres Acima de Nós
TMOS-7
Informações Gerais
Série Superman: O Homem de Aço
Arco Deuses Entre Nós
Número do Episódio 7
Sequência
Episódio Anterior Homens de Terno e Capa
Episódio Seguinte A Chegada
Créditos
Escrito por JokerLeo
Seres Acima de Nós é o sétimo episódio da série Superman: O Homem de Aço.

SinopseEditar

Clark, Jimmy e Lois vão a uma coletiva de imprensa do cientista Emil Hamillton para saber mais sobre algo que entrou na órbita da Terra. Enquanto isso, Superman precisa parar um assalto do outro lado da cidade.

EnredoEditar

Um helicóptero sobrevoa a cidade de Metrópolis em um dia relativamente nublado. O veículo é pilotado por Lois Lane, e nele estão a bordo Jimmy Olsen e Clark Kent. “Como aprendeu a pilotar helicóptero?” – Questiona Clark, e Lois conta que por ser filha de um general militar, aprendeu muita coisa desde jovem, coisas que outras garotas normalmente não aprenderiam. “Eu podia estar em casa, é bom que essa matéria valha a pena.” – Comenta Olsen. “Um elemento estranho entra na órbita da Terra e nós conseguiremos uma das primeiras entrevistas com o cientista que detectou esse elemento, é claro que vai valer a pena, Jimmy.” – Afirma Lois Lane.

Jimmy pergunta se esse “elemento” não poderia representar a vinda seres de outro mundo. “Tá brincando, Jimmy? Eles não teriam o que fazer aqui.” – Diz Clark. “Pela primeira vez o novato falou algo decente, Jimmy.” – Afirma Lois. “Pode parar de me chamar de novato, por favor? Meu nome é Clark.” – Diz o jornalista. “Tanto faz.” – Comenta Lois, que avisa aos seus companheiros de que eles já estão chegando.

Lá dentro do Laboratório STAR, o trio depara-se com um lugar desenvolvido e cheio de tecnologia. Também está cheio de gente, em massa jornalistas que vieram para a coletiva de imprensa ver as declarações do cientista Emil Hamillton - responsável pela descoberta dos elementos entrando em órbita terrestre - que ainda não chegou ao local. Jimmy comenta o quão lotado está o lugar. “Já pensaram se isso não significar realmente que são alienígenas? Seria decepcionante!” – Diz o rapaz. Lois põe a mão em sua testa e baixa sua cabeça.

“Pelo que soube, o professor Hamillton só vai aparecer daqui há 40 minutos.” – Conta Clark. “Já sabemos, mas veja o lugar, está cheio de jornalistas. Seria, no mínimo, falta de profissionalismo não chegar aqui antes de o local lotar, e eu não sei você, mas eu sou profissional, senhor Clark Kent.” – Afirma Lois encarando o olhar de Clark. O homem fica um tanto sério, e afirma que está indo ao banheiro, afastando-se assim de seus colegas.

Enquanto anda pelos corredores do STAR Labs, Clark acaba vendo uma televisão noticiando sobre um assalto a banco com reféns em outra parte da cidade. Ele fica apreensivo, pois precisa permanecer no Laboratório como Clark Kent para trabalhar na entrevista de Hamillton, mas não pode deixar o assalto ocorrer. Ele olha para o relógio na parede e vê que ainda faltam 38 minutos para a chegada do cientista, e após um suspiro, ele decide intervir no assalto. O homem então sai discretamente do STAR Labs e anda pela rua até que acha um beco escuro e vazio. Ele desabotoa sua camisa e a abre, revelando o emblema do Superman. Nesse momento, ele parte para os céus voando rumo a outra parte da cidade.

Os policiais cercam o banco dizendo aos criminosos pelos alto-falantes que eles estão cercados, não há para onde ir. Lá dentro, os civis estão todos ajoelhados no chão enquanto os assaltantes apontam as armas para as cabeças dos mesmos. Alguns dos bandidos aparecem em torno de um deles, o referido chefe, lhe dizendo que já ativaram os explosivos. “Bom trabalho, rapazes.” – Diz o tal chefe, pedindo em seguida que um homem se levante entre os reféns, e este obedece. “Tenha pena de mim, senhor, eu tenho mulher e filhos” – Diz o refém. “Eu sei, todos têm. Você trabalha aqui, não é?.” – Pergunta o assaltante, pondo a arma em sua cabeça e dizendo em seguida “Faça seu trabalho, libere o dinheiro antes que isso aqui vá pelos ares, se eu morrer, você morre junto.”

O refém, trêmulo e nervoso obedece enquanto digita o código para abrir o cofre principal, mas acaba parando e dando um suspiro. “O que é?!” – pergunta o criminoso irritado, e o funcionário do banco diz que está nervoso demais, não consegue se concentrar. “Pois agilize, temos 3 minutos para isso!” – Ordena o criminoso, usando sua arma para bater na cabeça do homem. “Chefe, temos um problema!” – Diz um dos outros assaltantes.

É então que eles ouvem um grande barulho e sem seguida veem o teto sendo quebrado e o Superman entrando pelo local, ordenando que os criminosos se entreguem. “Superman, eu já esperava sua visita. Por que acha que trouxemos os explosivos? Não pode salvar a todos os civis e todas as portas estão trancadas!” – Diz o chefe assaltante. Superman usa sua visão e encontra as bombas contando seus últimos 10 segundos presos a uma parede. Ele voa derrubando o chefe dos criminosos e tira os explosivos da parede utilizando sua visão de calor. Após isso, o herói quebra os portões antes trancados do banco ainda segurando as bombas e voa rumo aos céus. Nesse momento, os reféns aproveitam a saída aberta pelo Superman para fugir do local. No alto, o Superman arremessa os explosivos para os céus, onde eles explodem criando uma grande luz que pode ser vista de lá das ruas de Metrópolis.

No Laboratório STAR, Lois olha em seu relógio apreensiva e percebe que faltam apenas 5 minutos para a chegada de Hamillton e Clark até então ainda não apareceu. Jimmy aparece e fala que procurou por Clark por todo o prédio, ao menos na parte que os jornalistas têm acesso, e não o encontrou. “Aquele idiota irresponsável, não sei por que o Perry insiste nesse cara.” – Comenta Lois. Jimmy pergunta se pode pedir algo, e Lois questiona o que. “O Clark é um bom rapaz e um bom jornalista, Lois. Você devia tentar pegar mais leve com ele. O cara se esforça, mas às vezes simplesmente não dá para aguentar alguém tratando mal o tempo todo, ele é humano também, sabia? Pega leve com o Clark, vai perceber que ele não é tão babaca quanto você acha.” – Pede o jovem fotógrafo, e Lois permanece em silêncio.

Superman desce até o banco novamente, onde depara-se com um lugar mais calmo. O herói pergunta a um dos policiais se estão todos bem, e este responde que sim, contando que prenderam os criminosos e estão levando para a cadeia e felizmente ninguém saiu ferido, agradecendo então ao Superman. “Eu só fiz o meu tra-ba...” – Diz Superman, lembrando-se da coletiva de imprensa e voando rumo ao STAR Labs.

O professor Emil Hamillton chega ao laboratório para a coletiva, que deve começar em apenas um minuto. “É esse o cara que você insiste tanto em defender como se fosse um bom homem e um bom profissional? Acorda, Jimmy. Ele largou a gente aqui e não deu resposta.” – Diz Lois Lane furiosa. O jovem Olsen engole o seco e não fala mais nada.

Superman volta ao beco de onde partiu, onde encontra um mendigo pegando e cheirando as roupas que tivera deixado para trás. O herói desce e pede de volta suas vestimentas ao mendigo, que assustado, as entrega entrega imediatamente. Superman veste suas roupas por cima de seu traje e põe seus óculos, tornando-se assim Clark Kent. “Então é assim que o Superman é nas horas vagas? Você usa um óculos para se disfarçar?” – Questiona o mendigo. Clark tira dinheiro do seu bolso e entrega ao homem. “É o que tenho no momento, obrigado por cuidar das minhas coisas.” – Diz Clark correndo para chegar a tempo na coletiva. “Valeu, Superman” – Diz o mendigo.

Emil Hamillton sobe ao palco do auditório do STAR Labs para seu discurso. “É, parece que seremos só nós mesmo, Jimmy.” – Diz Lois, e Jimmy prepara sua câmera fotográfica. Nesse momento alguém põe a mão sobre o ombro dos dois, Clark Kent. “Onde diabos você estava?” – Pergunta Lois, e Clark diz que teve um imprevisto.

“Senhoras, senhores... Vocês estão aqui para que eu fale sobre o que eu vi. E acho que já os fiz esperar demais, então vamos diretamente ao ponto. Nessa manhã, minha assistente me contou que foi identificado algo vindo em direção a Terra, entrando em nossa órbita. Meteoros? Satélites? Não, não é nada disso. Talvez não seja, talvez seja coisa da minha cabeça, mas seja o que for que venha em direção à Terra, não é um fenômeno natural, estamos falando de algo que fez uma trajetória não uniforme, estamos falando de seres vivos. Alguém está vindo para a Terra. Creio que está na hora de admitir que não estamos sós nesse universo, como defenderam tantos outros cientistas.” – Declara o Professor Emil Hamillton.

As luzes do local se apagam naquele momento, e monitores que anteriormente passavam vídeos de propaganda sobre o laboratório ascendem com uma misteriosa silhueta. “Meu nome é General Zod.” – Afirmava o ser que surgia nos monitores do lugar bem como de toda a Terra.

“Eu venho de um planeta destruído chamado Krypton, e venho à Terra a procura de um representante da minha espécie que está entre vocês. Eu exijo que Kal-El seja entregue a mim no período de 3 dias terrestres, caso a Terra não coopere com minha exigência, a tropa terá que tomar providências mais... extremas.” – Diz a voz do General Zod para a humanidade. Logo em seguida, as luzes ascendem-se novamente e os telões se apagam.

“Certamente não estamos sós.” – Conclui Emil Hamillton em seu discurso, descendo então do palco do auditório. “Que...maneiro!” – Comenta Jimmy entusiasmado olhando para seus colegas.

Na sede da LexCorp, o milionário Lex Luthor assistia à transmissão solitário sentado no sofá de seu grande escritório. Ele desliga sua televisão e reflete um pouco. “Pelo visto revelou-se a ameaça. Eu sou humano, e irei lutar até o fim por meu povo, caso necessário, eu mesmo irei derrubar você, Kal-El...Ou devo dizer...Superman”.

PersonagensEditar

CuriosidadesEditar

  • Inicialmente, uma cena em que Lex Luthor conheceria pessoalmente Superman durante o assalto estava sendo planejada, mas ela foi retirada no corte final por não se encaixar bem no roteiro do episódio.
  • A parte em que Zod se comunica com a Terra foi inspirada em uma das cenas do filme "O Homem de Aço" de 2013.