FANDOM


Moonemera

Moon Emerald é um filme de super-heróis escrito por Johnyzito em 2017 (mas começou a ser idealizado em 2016).  O filme faz parte do Knightverso.

SINOPSE

O filme mostra Moon Emerald, um dos Galaxy Crystal (os protetores do sistema solar), o protetor da Terra em um torneio com os outros Galaxy Crystal em busca de um fragmento que pode proteger para sempre um planeta.

ENREDO

O filme inicia-se em uma colisão entre dois planetas, a Terra e Theia, onde acontece o surgimento da Lua, o satlite natural da Terra. É mostrada a história por trás desse surgimento, que no núcleo da Lua – um lugar que sempre foi acreditado como interno sólido e rico em ferro com 240 km de raio – formado por espécies de cristais verdes inquebráveis, que dão origem a um corpo humano adulto masculino – nu, de olhos de cor verde cristalizada, que muda algumas vezes para roxo -, que sai olhando por todos os lados com uma cara de dúvida.

É visto que se passaram centenas e talvez até milhares de anos, e vemos agora o mesmo homem, agora com uma espécie de armadura roxa com uma capa da mesma cor colada, segurando um cetro roxo com um cristal igual aos de anos atrás em seu interior. Ele está sentado em um trono escrito “Mon Emer’ld”, e se levanta ao ver a chegada de outro homem, usando uma armadura dourada extremamente detalhada que é coberta por uma túnica branca, com um cabelo curto e ruivo e olhos vermelhos de sangue. O homem chama o outro pelo nome escrito na poltrona, dizendo que ele é o guardião da Lua e da Terra, Moon Emerald. Moon revela que o outro se chama “Gol Fob’s”, e pergunta o que o mesmo faz ali, que responde chamando-o para uma reunião de todos os guardiões de planetas em um asteroide perto do Sol. Moon aceita ir e vai junto à Gol Fob’s – voando – até o tal asteroide.

Ao chegarem ao tal asterode, várias outras pessoas de aparência humana – homens e mulheres – usando variados tipos de armaduras e roupas, cada um de seu jeito diferente. Todos estão em uma enorme sala com um enorme tapete vermelho e uma espécie de altar, quando surge um homem de grande porte, com cabelos brancos como sua barba, com uma armadura amarela e branca brilhante, que até cegaria dependendo da distância. Todos ao verem o tal homem, se ajoelham, enquanto o homem vai até o altar e se revela “Blazing Solar III”, começando um enorme discurso:

“Saudações para vocês, guardiões de cada planeta desse Sistema Solar. Vocês já deviam estar preparados para esse dia não é ? Sempre souberam que teriam a missão de proteger seus respectivos planetas, e que um dia aconteceria um torneio que tomaria um rumo em medidas desesperadas. Apesar de todos aqui já terem escutado isso, irei falar de novo por precaução: Caso algum dia aconteça alguma crise que cause tamanho caos, cada guardião, independente de ser secundário ou não, terá um pedaço de sua armadura retirada e será jogado em um planeta, a qual quando esse rumo for tomado se transformará em um ser vivo que protegerá esse sistema. Esse torneio vai decidir em qual planeta será jogado cada pedaço de armadura, pois será nesse planeta a qual teremos o nascimento de poderosos guerreiros que protegerão o nosso legado. Enfim, somente quatro guardiões foram classificados até aqui, e irei citá-los para que se levantem e se dirijam ao campo de batalha: Pearl Titã, um dos guardiões de Saturno; Moon Emerald, o único guardião da Terra; Ruby Io, um dos guardiões de Júpiter; e Gold Fobos, um dos dois guardiões de Marte.”

Foi então que Moon e Gold se levantaram e se dirigiram até o altar, seguidos por Pearl Titã – um enorme homem de olhos vezes vermelhos vezes roxos, cabelo azul curto, uma capa azul escura cobrindo uma armadura clara – e Ruby Io – um homem de porte igual à Moon e Gold, com cabelos pretos espetados da mesma coloração que os olhos que sempre permaneciam fechados, uma armadura vermelha Rubi coberta por uma túnica vermelho sangue, enquanto uma espada da mesma cor que sua armadura ficava presa em suas costas -. Os quatro se ajoelharam perante Blazing, que os mandou levantar e os falou para ir até a saída do altar, onde os mesmos saíram em uma enorme arena de combate, com gigantes arquibancadas como um campo de batalha. De volta ao altar, Blazing ordenou que todos fossem por outro caminho, ir ver as lutas pela arquibancada, a qual todos os outros guardiões foram rapidamente, com excessão do segundo guardião de Marte, Silver Deimos – que tinha uma aparência mais nova que seu irmão, Gold Fobos, mas também com olhos e cabelo iguais, a única diferença é que sua armadura, igual em detalhes a do irmão, era prata – que olhava com raiva para o chão, pensando que devia ser ele no lugar do outro, mas logo foi à arquibancada.

Todos os não escolhidos permaneciam sentados na arquibancada, perto do campo de batalha, com excessão de Silver que ficava o mais longe possível. No campo, os quatro concorrentes permaneciam em pé encarando os rostos conhecidos na arquibancada, quando todos olham para Blazing, que anuncia a primeira luta: Gold Fobos contra Ruby Io. Titã olhou para Moon de uma maneira ameaçadora e ao mesmo tempo amiga, enquanto os dois ficavam na entrada do campo de batalha, prontos para ver de um ângulo melhor o combate. Io se afastou cerca de 2 metros de seu adversário, colocando a mão direita nas costas e retirando sua espada, a deixando no chão enquanto permanecia de olhos fechados, já Gold – já longe do adversário – retira sua enorme túnica e coloca sua mão esquerda para frente, fechada, enquanto sorria confiante. Blazing estava no meio do campo quando gritou “Lutem!”e se teleportou imediatamente para um lugar próprio na arquibancada.

Logo após o teleporte de Blazing, toda a arquibancada vibrou quando – em uma velocidade tão rápida que nem se pode ver – Gold disparou um soco em Io, que defendeu com sua espada, mandando o efeito do soco contra Fobos, que voou longe mas se preparou e não caiu, se levantando e limpando o suor. Io finalmente abre os olhos e diz que sua espada é a mais perfeita em velocidade, ataque e defesa, e que ninguém nunca a superará. Gold sorriu e disse que não importa, pois sempre tem um jeito de superar o inimigo, sumindo com um trovão acertando o local que estava no último segundo, aparecendo agora atrás de Io, acertando pelas costas com seu punho coberto pela energia de raios e trovões. Ruby é mandado aos chãos como golpe, e sua armadura tem uma marca onde foi socada, mas o mesmo se levanta cuspindo um pouco de mistura de sangue e cuspe na arena, enquanto sofria de estática no corpo. Io disse que agora iria lutar sério, e Fobos preparou sua defesa, mas isso não foi suficiente para deter Io – aparecendo na velocidade da luz – em sua frente, golpeando na barriga com sua espada, fazendo voar alguns metros, mas sem piedade o golpeando mais até o mesmo sangrar muito. Todos olham surpresos para a luta, até mesmo Blazing, enquanto Gold se levanta ferido e cuspindo muito sangue, enquanto seu irmão Silver comemora silenciosamente.

Apesar do ferimentos, Gold Fobos sorri e se dispara na mesma velocidade que o adversário, tentando-o golpear com poderosos socos de relâmpago, mas Ruby Io nota e consegue desviar dos golpes, tentando golpear também, então um enorme choque de golpes sem resultado começa a acontecer. No meio desse choque, Io tenta sacar sua espada, que é golpeada e mandada em direção à arquibancada, dando vantagem para Gold, que derruba Io no chão e começa a carregar suas energias em sua mão esquerda. Ele posiciona sua mão para frente, de onde saem dezenas de raios que formam feixes na velocidade da luz, que golpeiam fortemente Io e o mesmo é derrotado, caindo no chão com sua túnica rasgada, armadura danificada, muito sangue derramado e quase desmaiado. Gold cospe um pouco de sangue enquanto a multidão vem recolher o corpo de Io, que olha feio para o ex-adverário, que faz um sorriso maroto e um sinal de “jóia” enquanto diz que os mesmos são imortais, então não precisam se preocupar.

Todos olham para Gold e aplaudem o vençedor, porém Silver Deimos continua com raiva e agora sai do local, uma coisa que Gold nota e fica triste. Blazing parabeniza os dois, dizendo que Fobos foi para a final, e que os próximos titãs a se enfrentarem seriam o - literalmente – titã, Pearl Titã, contra Moon. O gigante Pearl se dirigiu a arena sendo aplaudido, e exibindo sua força – era o mais forte fisicamente daquele local - já Moon, simplesmente ficou parado e se levantou, se teleportando e ficando na frente de Pearl. Blazing gritou, que um novo combate havia começado.

Praticamente no mesmo segundo, Pearl desferiu um poderoso soco contra Moon, que parecia surpreso. Depois do golpe, todos na arena ficaram surpresos, pensando que já havia acabado, a mesma coisa com Pearl, que olhava para o local que devia estar Moon, mas ele teve que esperar toda poeira levantada com o golpe abaixar para ele poder ver o resultado. Nenhum. Moon havia sumido.

Pearl – extremamente preocupado – agora se virava para todos os cantos procurando o adversário. O guardião de Saturno estava com medo, algo que nunca sentiu na vida. Ele escutou um som estranho, mas já era tarde, ele olhou para baixo e seu corpo estava preso em uma espécie de minério verde. Eram esmeraldas, que nem com toda sua força Pearl conseguia nem fazer danos.

Moon apareceu atrás e mandou ele parar, somente as pessoas com coração mais puro poderiam destruir aquelas esmeraldas. Pearl ficou se perguntando como ele não conseguia, já que ele era puro.

“A Mentira nunca é plena, mata a alma e envenena. Mas no caso, é coração, não alma”.

Moon sorria e Pearl ficava com raiva dele, sendo retirado do local sendo empurrado por vários Crystals. Gold entrou na arena e parabenizou Moon, que agradeceu. Deimos observava os dois escondidos, pensando que Moon agora estava do lado de seu irmão, ficando com ódio de Moon também.

Blazing apareceu na frente dos dois vencedores, os parabenizando e perguntando se eles estavam prontos para a grande final. Os dois “amigos” balançaram suas cabeças positivamente, e então todos se sentaram na arquibancada para ver aquilo, o combate final. Blazing se teleportou e Moon se posicionou para defender-se, enquanto Gold se preparava para atacar e sorria.

Quando começou, Gold já havia avançado contra Moon, socando sua defesa em uma velocidade impressionante. Moon conseguia acompanhar por pouco, mas começa a ter a defesa quebrada. Em um único segundo, Gold conseguiu achar uma brecha, e então – com um soco relâmapgo – acertou o ombro esquerdo de Moon, lançando o adversário contra a parede, e o fazendo ficar quase sem movimento do braço acertando, a qual sangrava muito pelo ombro.

Gold mandou o adversário desistir, pois ele fará de tudo por Marte, Moon sorriu e disse que ele nunca desistirirá, pois ele fará de tudo pela Terra. Gold perguntou quem ele é para nunca desistir, e Moon respondeu que é “Mon Emer’ld”. Gold sorriu e apareceu na frente de Moon o socando como um relâmpago e o mandando pelos ares, dizendo que agora acabou.

Moon cuspiu sangue pela arena, sujando ela toda. Gold se preparou para o golpe final, com toda velocidade ele apareceu na frente de Moon e preparou para socar sua barriga, mas o soco foi parado pela mão direita de Moon, coberta de esmeralda. Moon lançou Gold para cima e então voou até ele, o acertando diversos socos e o jogando ao chão. Moon lançou várias pequenas esmeraldas, que Gold conseguiu desviar por pouco, o que distraiu o guardião de Saturno a um chute do adversário que o lançou aos chãos.

Ambos ficaram em pé, um para o outro, cada um preparado para um movimento adversário, tão machucado quanto o outro. Todos viam isso surpresos com a reviravolta surpreendente de Moon, que mantia toda sua confiança em seu próximo golpe. Silver olhava para os dois com despreso.

Gold apontou seu punho para o adversário, lançando a técnica que finalizou Io, com milhares de feixes de luz indo em direção de Moon. Moon não se mexeu, e nem foi afetado pela técnica. Ele estava coberto por uma parede de Esmeraldas, que ele quebrou com um dedo e se teleportou para a frente do adversário, então acertando o corpo do mesmo com seu cetro, que jogou Gold – já desmaiado e incapacitado – na arquibancada. Moon sorriu e caiu de um joelho na arena, se segurando com o outro e sua mão boa.

Blazing olhou tudo surpreso, e gritou, nomeando Moon Emerald o vencedor, aquele que sozinho protege a Terra. Moon sorria e caiu no chão, quase desmaiado, porém sorrindo. Todos olharam para aquilo, Silver estava assustado com tamanho poder de Moon. Blazing foi até Moon na arena e o ajudou a levantar, e Solar teleportou a si e a Moon para um lugar desconhecido. Todos foram ajudar Gold, alguns chocados, outros sorrindo, outros até emocionados. Silver só olhava pensando em como se tornaria melhor que o irmão.

Moon se viu agora dentro de outro asteróide, ele estava surpreso com o local, o santuário escondido dos Crystals. Blazing diz que Moon sempre foi parte do legado dos Galaxy Crystal, sendo o único a proteger um planeta sozinho, e agora ele havia se tornado uma lenda. Blazing mostrou tudo a Moon, relíquias antigas, pinturas antigas de membros, armas e armaduras de outros guardiões.

Blazing disse que Moon é como um segundo filho para ele – o que faz Moon perguntar quem seria o primeiro, mesmo sem resposta - e que confia nele para proteger a Terra e o sistema Solar, dizendo que ele cuida de um planeta com futuro amaldiçoado. Moon – com um sorriso torto – disse que pode deixar com ele, e pergunta quando será a cerimônia para mandar os pedaços das armaduras, e Blazing diz que acontecerá em três voltas da Lua em torno da Terra. Moon agradece e a tudo e se prepara para ir embora, mas Blazing pede para ele esperar e dá a ele uma esmeralda diferente, ele brilhava e tinha algo semelhante a luz dentro. Blazing pediu para Moon cuidar disso, que apesar de não estar entendendo, aceitou. Blazing encaixou a esmeralda no cajado de Moon e mandou ele ir descansar, pois em breve, a Terra receberá uma enorme honra. Moon agardeceu e se teleportou para a Terra.

“Moon, espero que você consiga cuidar disso tudo.” Blazing falava sozinho, sentindo algo maligno próximo ao lugar que ele estava.

Voltando ao asteróide das batalhas, os guardiõens estavam em uma sala semelhante a um bar. Todos comemoravam em grupos, de acordo com os guardiões de cada planeta. A mesa de Marte estava vázia, Silver não se encontrava ali e Gold sentava na mesa de Saturno, conversando com todos e sendo amigável. Alguns bebiam, outros só conversavam, Gold perguntou para todos se Moon não viria, e Pearl – com raiva daquele que o derrotou – disse que ele não é social e é bom ele não vir mesmo. Gold defende Moon dizendo que o mesmo só é incompreendido – até por ele mesmo – e dizendo que se derem uma chance, ele pode deixar de ser tão rabugento. Pearl fala baixinho com Gold perguntando como vai com Silver, e Gold respondeu que cada vez pior, Silver parece ter ódio por tudo e todos. O titã diz que é só darem um tempo para ele.

Fobos – que havia ficado triste sobre o comentário anterior – agora se levantava feliz e pedia para fazerem um brinde a Moon, a qual todos fazem, menos Io, de cara fechada, mas Fobos consegue o animar e fazer entrar no “grupo”.

Agora, em Deimos – um dos satélites de Marte, protegido por Silver Deimos – está seu guardião, olhando para os lados com raiva. Ele fica pensando em seu irmão e soca o chão de seu planeta, causando uma enorme cratera. Então, o irmão mais novo começa a gritar com raiva, dizendo que ele devia ser o melhor, não Fobos. De joelhos, Silver começa a chorar, e então escuta uma voz que começa a falar sobre como ele quer ser superior, e fala que pode dar uma chance a ele.

Mesmo assustado, Silver se levanta calmamente e começa a andar, com medo, olhando para todos os lados, perguntando onde está essa voz. A voz se revela como Blazing Solar IV, que se diz “filho” de Blazing III. Silver pergunta o que ele quer, e Blazing IV responde que quer o ajudar, e diz que vai contar sua história para Silver, que está curioso de saber de onde o outro veio.

Blazing IV conta que ele foi criado pelo Sol – antes mesmo da Lua ser criada - para ser o sucessor de Blazing III, e estava sendo treinado por ele, conseguindo ser melhor que ele. Porém, com o tempo, IV acabou querendo tomar conta sozinho do sistema Solar, e conseguiu derrotar todos os guardiões daquele época, sendo praticamente invencível. Blazing III o impediu de se tornar tirano, e o enfrentou. III não conseguia vencer seu aluno, porém, ele tinha a vantagem dos guardiões e conseguiu, com um amuleto de um guardião que usava esmeraldas , banir IV do sistema Solar. Porém, depois de centenas ou milhares de anos, ele conseguiu se infiltrar no lugar em busca de vingança.

IV pede ajuda para Silver, dizendo que juntos podem tudo, e que ele pode ganhar o poder necessário para derrotar Gold Fobos e mostrar quem é o mais forte. Silver – tentado com a ideia – lembra dos momentos que passou com seu irmão, e tenta recusar, porém, ele lembra dos momentos que foi deixado de lado, e de quando foi derrotado nas classificatórias do torneio onde Moon venceu, ficando com raiva e aceitando a proposta de IV.

IV então diz que eles irão atrás do poder que tornará Deimos superior aos outros guardiões e então, juntos, conseguiram derrotar todos os adversários que estiverem em seu caminho. Silver pensa nisso tudo sorrindo, sabendo que terá sua vingança, porém, ele pensa por um momento em como seu irmão lhe ajudou, mas ignora isso e pergunta a IV quando eles começarão. Onde o vilão responde “Agora mesmo”.

Então vemos Moon, agora descansando na Lua. O mesmo – sentado em seu trono – está cheio de machucados, sendo ajudado a curar eles pela sua ajudante Crystal, que tem a aparência de uma humana. Crystal diz que estava muito preocupada e está feliz por ele ter voltado bem, mesmo muito ferido. Moon diz que nunca abandonaria a Terra e Crystal, o que deixa a “mulher” – uma vez que não se sabe a espécie dela – corada. Crystal tem uma queda por Moon, que só pensa nela como uma amiga conselheira a qual ele conta tudo, e nem percebe nada que a mesma sente.

O guardião diz que ele enfrentou Gold, um adversário digno, e que Pearl podia ter dado um verdadeiro trabalho. Crystal pergunta por que Moon não foi comemorar com os outros guardiões, e o mesmo diz que não quer deixar a Terra desprotegida por muito tempo, e que os outros estão sendo irresponsáveis por não cuidarem de seus planetas no exato momento.

No dia seguinte – de forma de dia da Terra - Blazing III está em uma espécie de nave, perto do Sol. O mesmo está vendo alguns artefatos e pesquisando em vários hologramas que contam histórias sobre cada artefato. O mesmo deixa cair um deles quando sente uma presença maligna, cada vez mais perto, e ele olha para trás e vê Blazing IV o olhando com um sorriso maligno, o que amedontra III que acaba andando para trás e parado na parede.

Blazing IV flutua até o outro e diz que terá sua vingança, o pegando pelo pescoço e lançando até o outro lado da nave. III se levanta sem quase nenhum ferimento pequeno, e nenhum grande, voando em alta velocidade contra o adversário e lançando rajadas de fogo, que IV absorve e lança em forma de luz que atrapalha a visão de III, que o faz cair no chão cego.

III se levanta – mesmo sem ver – e cria um machado de chamas atacando o adversário e cortando sua mão esquerda. IV grita de dor, mas empurra III longe com suas pernas. III está perto de um botão que pode usar para se comunicar com os outros Crystals, porém, IV pega o machado abandonado no chão por III e quase acerta o adversário, que desvia e faz o botão ser destruído.

III então começa a acumular sua energia e sua armadura vira uma versão mais poderosa da mesma, que resiste aos golpes do oponente. III cria uma espada e um escudo, atacando e se defendendo, derrotando IV. IV se levanta perguntando como ele conseguiu derrotar aquele que venceu vários guardiões de uma só vez.

“Eu consegui lhe vencer pois eu sou mais forte que você, sempre fui, só nunca usei todo meu poder contra aquele que eu considero um filho. Eu posso acabar com você, Blaz’Sol4” III disse, agora atacando com toda sua força, para acabar com o seu aluno.

IV é defendido por Silver, que consegue lançar III longe. III diz que sempre tentou ajudar Silver a mudar, e que ele não precisa se juntar ao lado errado, pois ele sempre terá a sua segunda chance. Silver então responde:

“A minha segunda chance foi a chance que me salvou, foi ela que me levou ao caminho certo, que você conhece como o caminho errado” Silver conseguia lutar de igual para III, que diminuia seu poder para não matar o adversário.

III tentava de tudo para mudar o lado de Deimos, porém, o mesmo conseguiu derrubar III e pegou um artefato no chão, aquele que III derrubou antes. Silver pergunta a IV se esse é o artefato certo, e é respondido positivamente, então Silver coloca o artefato – que é um cristal em forma de estrela – que aumenta seus poderes, o que o permite deixar III a beira da morte com seus golpes, e destruir sua armadura. III diz que não cometerá o mesmo erro duas vezes e usa seu poder máximo para lançar uma rajada de fogo, que acaba colidindo e disputando contra uma feita de pura energia, de Silver.

A disputa não chegou ao seu fim, uma vez que IV pegou o machado de III e atravessou o “pai” pelas costas, o matando. III cai morto, sussurando antes da morte que “o super herói” irá deter eles. IV gargalha de forma maligna e começa a absorver o poder do corpo morto de III, ficando mais forte.

Silver olha para suas mãos manchadas de sangue, e se pergunta o que se tornou, porém, ele percebe todo o seu poder, e começa a perder a sanidade, porém, IV o faz voltar ao controle com uma espécie de magia, só que agora, Silver se esqueceu dos momentos bons, ele só pensa na sua vingança.

Moon está vendo alguns hologramas, que o ajudam a dominar a nova arte da magia, um poder que estava aprendendo anteriormente com Blazing. Moon lembra de tudo que passou para proteger a Terra, como evolui para se tornar o que é hoje, o guardião da Terra. Ele pensa que pode finalmente terminar com isso, e proteger permanentemente a Terra, e que ela nunca correrá perigo de novo. Moon então olha para os lados e anda até uma parte escura da Lua, onde tem uma passagem para uma espécie de palácio, onde Moon “mora”.

O mesmo anda procurando Crystal, achando a mesma lendo alguns hologramas sobre os galaxy Crystals, uma vez que o sonho dela é se tornar uma deles. Crystal fica com vergonha quando Moon aparece do nada, e o mesmo pede desculpas e diz que só veio pedir um favor. Crystal diz que ele pode pedir, e Moon fala que ele só quer saber se ela ajudaria ele a dominar a arte da magia, o que faz Crysal sorrir se exibindo, dizendo que apesar de ser somente uma “serva”, ela sabe muito sobre magia, dizendo que pode ajudar. Moon agradece e diz que ela não uma serva, fazendo a mesma perguntar o que é.

“Uma amiga” Diz Moon sorridente, fazendo Crystal ficar envergonhada e pedir para ele parar. Os dois vão para fora e ela começa a mostrar para ele o básico da magia, desde a teoria até a prática.

Moon aprende rápido, e começa a decorar feitiços, surpreendendo Crystal com seus talentos. Crystal diz para Moon que o importante não é o seu talento com feitiços, e sim todo o esforço que ele dá para aprender.

Crystal diz que ela nunca teve talento mesmo, e que nunca teve um dom para magia. Ela explica que ela só sabe porque ela não desistiu de treinar, ela sempre continuou, sem nunca desistir. Crystal diz que todos duvidavam dela, mas ela nunca desistiu, e hoje é uma ótima feitiçeira. Moon sorri e agradece a dica, colocando em prática e conseguindo fazer feitiços, então ele usa um feitiço de ver o futuro, e acaba vendo alguém com uma aura maligna, extremamente poderoso, pronto para botar em risco o futuro da Terra. Moon – com a visão – acaba caindo fraco, sendo ajudado por Crystal, mas ele só diz que precisa descansar, saindo de lá mal, o que preocupa Crystal.

No último dia antes da cerimônia, vemos Deimos, a qual Gold Fobos vai atrás de seu irmão, preocupado e sem achar nada. Gold começa a dizer que é culpa sua e devia ter valorizado o irmão, e então é respondido com um “É verdade”, que o faz ver que Silver – diferente do que ele conhecia, mais maligno, mais forte – estava ali, e que diz que vai fazer Gold pagar seus pecados, atacando o irmão com toda sua força.

Com sua velocidade Fobos consegue desviar, porém, os ataques de Silver estão cada vez mais fortes e rápidos, conseguindo acertar Gold e o ferir muito. Gold se levanta e lança um trovão contra o irmão, dizendo que não precisa fazer isso, eles ainda podem se dar bem. Silver aguenta sem se machucar muito, e responde dizendo que no passado ele havia feito ele se sentir mal, e agora o ele se sentiria bem vendo Gold se sentir mal.

Vemos que no passado, Gold sempre foi mais forte, eles sempre treinavam e Gold ganhava, todos preferiam Gold, e Deimos ficava para trás. Gold fingia não ver o mal que seu irmão passava, para não fazer o mesmo se menosprezar, mas isso só fazia Deimos não se sentir bem e guardar ódio pelo irmão e por todos.

No torneio, vemos que para ser classificado para as finais, Moon Emerald, Pearl Titã e Ruby Io já havia passado, e a última luta era entre os guardiões de Marte, os irmãos Gold Fobos e Silver Deimos.

Gold travou uma batalha que fez o seu irmão gastar todo seu poder, ele desviava facilmente dos golpes mais fortes e rápidos de Silver, quebrava a defesa do irmão facilmente e o derrotou com seu golpe mais fraco. Gold humilhou o irmão falando na frente de todos que havia usado quase nada de seu poder, pensando que seu irmão ia querer se superar, mas isso só aumentou o ódio entre eles.

Agora, Gold liberava todo seu poder e conseguia lutar de igual com seu irmão, mas gastava muita energia e ficava mais fraco a cada minuto. Gold – com a esperança de derrotar e tentar ajudar o irmão – lança seu golpe mais forte, anteriormente usado. Os feixes de luz acertam em cheio Silver, que cai ferido e derrotado. Gold tenta ajudar o irmão, mas Silver só fingia e pegava o irmão pelo pescoço, o espancando e destruindo quase toda sua armadura. Gold consegue pular e libera seu potencial, fazendo um próprio trovão o acertar e o deixar mais forte – uma vez que liberaria sua força máxima – para atacar o irmão. Silver sofreu vários golpes e sua armadura se danificou, ele sofreu ataques não conseguia ver, mas sentia muito bem. Silver caia extremamente ferido, mas o poder do cristal o cura e regenera a armadura. Gold cai desmaiado e derrotado no chão, sangrando muito, uma vez que gastou todo seu poder.

Silver pega e o machuca ainda mais, mesmo estando desmaiado. Então, IV aparece ali e pergunta se eles já podem ir para a próxima fase, e Silver diz que sim, muito cansado e transpirando.

Hoje seria o dia, o dia em que a cerimônia aconteceria. Moon estava de saída, se despedindo de Crystal quando ela lhe pergunta se ele consegue lembrar de algo de sua visão dias atrás, mas Moon diz que não era nada de mais. Ao chegar no asteróide, Moon se assusta ao não ver ninguém lá, uma vez que todos eram pontuais. Moon começa a chamar pelas pessoas, gritando o nome de todos, mas acredita que é só uma brincadeira ou uma surpresa para ele. Ao entrar em uma sala do local, encontra muitos de seus amigos muito machucados no chão, todos desmaiados e alguns quase mortos. Moon tenta falar com eles, mais quem o responde é Silver, olhando-o com um ar sádico.

Moon perguntou quem fez isso, e Silver disse foi ele. O protetor da terra diz que não pode ser que Deimos estivesse por trás disso, o que o enfurece e o faz ir para cima de Moon. Os protetores começam a lutar que nem verdadeiros gladiadores, um combate sem poderes, porém, o corrompido protetor, ao perceber que está em desvantagem, e atira várias rajadas de energia em Moon, que é jogado para fora da sala, quebrando a parede e chegar no coliseu. Moon se levanta e, com seu cajado, atira uma rajada em cima de Deimos, que começa a ficar paralisado, tomando vários ataques diretos de seu adversário.

Silver debilitado, grita por ajuda, o que assusta Emerald, que não sabia que o adversário teria um parceiro. Blazing IV aparece lá, surpreendendo Moon que não sabia que era. Blazing começa a conversar com o protetor da Terra, dizendo que ele é quem seu antecessor “paga-pau”. Moon diz que ele não pode ser sucessor de III pois ele não é digno, depois de saber que foram ele junto a Deimos que derrotaram todos os outros, e fala que tem certeza que III o desaprova que esse jeito maligno. IV fica com raiva e diz que não tem como alguém morto fazer algo, teleportando o corpo morto de III até lá, junto com o de Gold, muito ferido.

Nosso herói fica com raiva e diz que vai acabar com eles, mas, ele é pego de surpresa por Silver, que o segura pelas costas e diz que está na hora dele calar a boca. IV aproveita Moon estar sendo segurado e junta suas mãos, atirando uma enorme rajada de energia solar em cima dos dois, que será quase toda absorvida por Moon uma vez que ele está na frente e desprotegido. Quando a rajada está prestes a acertar o corpo, Pearl Titã, machucado assim como os outros que estavam derrotados na sala, que recebe todo o ataque, caindo praticamente morto no chão, o que enfurece Moon.

O protetor da terra dá um grito, levantando uma aura enorme que faz tudo ao seu redor voar (como Deimos que está o segurando), e seu poder aumentar muito. Moon levanta sua mão e atira várias rajadas de esmeraldas, que furam o corpo de Silver, que cai muito fraco no chão. IV se assusta, mas vai para cima de Emerald, que começam uma luta avassaladora. Eles voam para fora do asteroide, e começam a lutar pelo espaço, jogando um ao outro em vários planetas diferentes. Eles trocam socos, quase todos defendidos ou desviados. O guardião da Terra acerta um soco na defesa de IV, que a quebra, e em seguida o acerta com um chute no rosto, o mandando para longe.

Silver finalmente se levanta e prepara para ir ajudar, porém seu pé é segurado por Gold, que começa a perguntar porque seu amado irmão está agindo desse jeito. Deimos não liga e começa a pisar na cabeça de seu irmão, mas ele está incapacitado de se mexer e só continua a falar sobre isso com seu irmão. Isso acontece por um tempo, até Fobos finalmente conseguir se mexer, criando uma aura enorme ao seu redor, e segurando seu pé, se levantando com força e jogando seu irmão longe, iniciando um combate entre os dois.

Gold e Silver trocam muitos ataques, agora com poderes praticamente iguais. Silver atira uma poderosa rajada em seu irmão, que a muda de lugar até um meteoro que é destruído e vira pedaços, caindo no local onde os dois estão, mas ambos conseguem desviar. A luta entre os irmãos está muito grande, até que Gold começa a falar sobre a vida dos dois:

“Deimos, você tem que lembrar ! Eu sei que posso não ter te tratado sempre bem, posso não ser o melhor irmão de todos, mas você sabe, que eu tento melhorar, eu tento ser digno de ser seu irmão. Eu sempre tentei te fazer se esforçar, te fazer melhor do que eu, porque sei que você é ! Por favor, você sabe, eu te amo.”

Silver começa a se emocionar, quebra a magia de IV (que aumentava seu poder) e começa a parar de lutar. Gold fica feliz e vai para perto de seu irmão, se preparando para o abraçar. Mas (mesmo durante uma luta) IV sente que o seu parceiro está saindo de seu lado, e dá um soco em Moon, o mandando para longe, e começa a atirar rajadas até Deimos, o que acerta ele e praticamente extermina suas lembranças e o torna um ser irracional. Gold tenta falar com seu irmão, mas agora ele não tem nenhum sentimento e vai para cima do mesmo, voando com ele para o espaço, lutando do lado de Moon e IV.

Moon e Gold se juntam e lançam rajadas em cima de IV, o mandando até um planeta muito longe. O protetor da terra começa a segurar Deimos e seu irmão vai para cima de Blazing IV, se vingar do que o mesmo fez com seu irmão, que já estava “reabilitado”. Fobos está furioso e uma aura amarela toma conta de seu ser, e ele pega IV pelos cabelos, o começando a surrar, o deixando a beira da morte.

Emerald chega ao local, segurando Silver que está descontrolado. IV fica desmaiado no chão e Gold chega até os outros dois, começando a conversar se tem como fazer seu irmão voltar ao normal ainda, mas o protetor da terra diz que acha que não. Fobos dá um golpe fraco em seu irmão para ele desmaiar e começa a carregar ele. Os dois acordados se preparam para voltar para o asteroide e resolver o que fazer, mas o irmão mais velho é acertado pelas costas e cai, derrubando Silver. É então que IV vai levitando rapidamente até o irmão desmaiado, e o pega para si. Moon ajuda Gold a se levantar, e os dois olham com raiva para IV. O vilão sorri de forma maliciosa e levanta Deimos, acertando uma rajada em seu peito, que o atravessa e mata. Moon e Gold se surpreendem, e Fobos se enfurece, mas não dá tempo de revidar, pois IV absorve o poder de Silver e se torna mais forte. Os dois protetores são derrotados facilmente por IV (agora com tanto Silver e Blazing III absorvidos) que começa a espancar os dois, que só conseguem se defender raramente, e as vezes acertar golpes que não surtem tanto efeito.

Fobos fala para o protetor da terra que eles tem que fazer a mesma coisa e pede para Moon o acertar e o absorver, mas nosso herói não quer fazer isso e os dois continuam a lutar, mesmo estando em grande desvantagem. Após horas de batalha, IV não cansava de continuava surrando os dois protetores, que mesmo quase mortos, não podem dar qualquer brecha pois sabem que isso acabaria com eles.

O agora supremo IV olha para os dois e diz que acabou. Ele levanta suas mãos para o céu e várias rajadas de energia extremamente poderosas acerta os dois, fazendo os dois caírem quase mortos. Moon se levanta e dá um grito, e é consumido por uma energia bem grande de cor roxa, o que assusta os outros dois no local. O protetor da terra está com uma roupa diferente, agora parece mais uma armadura e seu cajado virou uma espécie de machado, além de sua energia estar mais concentrada.

Moon olha para seu adversário e diz que irá acabar com ele. Ele vai para cima de seu inimigo, agora começando uma luta destruidora, causando danos em vários planetas do sistema solar. Com sua nova arma ele faz um grande corte na barriga de Blazing, que acaba virando energia, que vaza muito, porém isso acaba voltando ao normal.

O vilão acaba caindo em uma estrela (uma grande e luminosa esfera de plasma), e acaba desacordado. Moon acha que acabou e volta a sua forma normal. Ele está voltando até onde Gold está, mas ele acaba sendo pego pelas costas e toma vários socos de energia, o que acaba o deixando muito machucado. O protetor da terra cai ao lado de Fobos e o mesmo pede desculpas para III, dizendo que é o fim, e que falhou em proteger a terra. IV diz para ele parar com esse sentimentalismo e levanta sua mão, preparado para matar o herói. Mas quando o vilão está prestes a acabar com Moon, ele não consegue mais se mexer, e fala “Você ?!?! Mas como ?!?!”.

Então vemos pela mente de IV, que está vendo III na sua frente, parado em frente do protetor da Terra, não deixando o vilão atacar ele.

“Você devia estar morto !”

“Não deixarei você matar ele, ainda mais usando minha força.”

IV então notou, que ao absorver III e Silver eles acabam entrando na mente dele, o influenciando, e logo Deimos aparece na frente de seu irmão (mas também somente na cabeça de IV). O vilão diz que eles não podem atrapalhar ele, não agora.

Então Moon fala que não está entendendo nada, e Gold concorda, mas então ele escuta Silver falando com ele, mas como não consegue ver ele não entende nada.

“Irmão, você está aí ?!?! Por favor fale comigo !”

“Desculpa meu irmão, a culpa disso tudo é minha. Eu sempre pensei que você não gostasse de mim, que pensasse que eu fosse inferior a você e quis te superar. Mas nunca conseguia, e só me sentia mal cadê vez mais. Mas eu finalmente entendi que você só queria meu bem. Em pensar que eu desperdicei esse nosso tempo, não é ?”

Gold grita por seu irmão quando ele para de falar e começa a chorar. IV diz que está na hora deles morrerem e começa a conseguir a se movimentar, e se prepara para matar Moon. Então Fobos pega ele pelas costas e começa a voar com ele rumo ao espaço. O protetor da terra grita por seu amigo. Gold diz para Moon para ele proteger Marte por ele “enquanto ele estiver fora”. Gold segurando IV vai até o sol, com toda sua força para o inimigo não se soltar.

“VOCÊ É LOUCO ?!?! VAI MATAR NÓS DOIS !”

“Cala a boca. Eu sei o que estou fazendo, seu assassino de mer...”

Assim os dois voam até o sol, e acabam se incinerando e morrendo, com Gold comentando que IV está morrendo no mesmo lugar que ele nasceu. Moon fica olhando para lá, sem acreditar que o protetor de Marte se sacrificou para matar o adversário deles.

Agora vemos o que aconteceu alguns dias depois. Vemos todos os guardiões do sistema solar, agora já curados de seus machucados (incluindo Titã, que anteriormente havia salvado Moon) reunidos no asteroide em que residia Blazing III. Todos calados prestam homenagem para Deimos, Fobos e III. Moon está na frente segurando a mão de Crystal, que o ajuda a se manter bem, mesmo muito abalado psicologicamente. Moon começa a falar:

“Então né… tá tudo bem aí ? Eu sei que não cheguei a conhecer muito você III, mesmo você gostando muito de mim e querendo me ajudar, e a culpa disso é minha. Mas você cuidou e orientou todos aqui a virarem o que somos hoje, independente de concordamos ou não com o senhor. Muito obrigado por tudo, e digo isso por todos aqui presentes.” Moon então dá uma pequena pausa e volta a falar. “Fobos e Deimos, vocês foram uma dupla muito especial. Mesmo que muito diferentes, no fundo todos gostávamos de vocês. Eu sei que a gente pode não ter demonstrado muito isso, ainda mais para você Deimos, e peço que nos perdoem. Vocês se juntaram para salvar todos nós, todo o sistema solar, e eu queria agradecer aos dois por isso.” Moon para de falar e dá um sorriso triste, enquanto derrama algumas lágrimas.

“Por causa da morte de Blazing III, o sol irá fazer um novo ser para suceder ele, com todas as suas lembranças, mas não será a mesma pessoa. Mesmo que ele seja feito para os ajudar, agora, vocês que terão que o ajudar.” Apos Crystal dizer isso, todos olham para o sol, que produz uma enorme quantidade de energia, de onde sai um novo ser, a qual seria chamando de Blaz'sSol5. Emerald e Io vão até ele, o pegando e o trazendo para o asteroide que todos estão, onde todos olham o ser, que parece um homem razoavelmente jovem, loiro e um pouco moreno.

Ele está dormindo e Io o leva para o quarto de III. Todos então se retiram, mas Moon fica lá, indo até uma sala, e dela se teleportando para o asteroide que III havia o levado anteriormente. Lá ele anda até achar os pedaços de todas as armaduras, que seria enviado para a Terra. O guardião da Terra pega ele e imagina como seria finalmente poder deixar a Terra totalmente segura. Mas Moon se lembra das palavras de III sobre o planeta que teria um futuro amaldiçoado. Nosso herói diz que se seu planeta tiver mesmo esse futuro, ele não pode confiar em ninguém para proteger ele, só ele próprio. Assim Moon some do local com o “artefato”.

Ele agora chega em Marte, um planeta que está desprotegido (sem nenhum guardião) e deixa lá o fragmento, em seu solo e diz que caso o planeta precise, surgirá alguém para cuidar dele.