FANDOM


Homens de Terno e Capa
TMOS-6
Informações Gerais
Série Superman: O Homem de Aço
Arco O Nascer do Sol
Número do Episódio 6
Sequência
Episódio Anterior A Matéria do Ano
Episódio Seguinte Seres Acima de Nós
Créditos
Escrito por JokerLeo
Homens de Terno e Capa é o sexto episódio da série Superman: O Homem de Aço.

SinopseEditar

Clark Kent aproveita o fim de semana para visitar Smallville e fazer uma visita aos seus pais Jonathan e Martha Kent. Enquanto isso, em Metrópolis, Lex Luthor lida com problemas pessoais.

EnredoEditar

Uma manhã ensolarada na Califórnia, fim de semana. Um homem passeia pelo mar em sua lancha na companhia de algumas mulheres se divertindo. Ele diz que vai buscar algumas bebidas, e entra para a cabine luxuosa do veículo. Ele abre a geladeira, pega as bebidas e sai novamente. Ao voltar para cima do barco, ele vê algumas estranhas mulheres vestidas com ternos e usando óculos escuros, todas armadas. “Quem são vocês? O que fazem aqui e cadê as minhas amigas?” – Pergunta o homem nervoso. “Richard Donner, siga para o mar, ou estouro seus miolos aqui e agora.” – Diz uma das mulheres.

O homem caminha até a borda do barco lentamente, onde olha para a água e, nervoso, engole o seco. Naquele momento, pode-se ouvir um tiro, e em seguida o corpo do homem cai na água. Ele está morto. “Senhorita Graves, missão cumprida. O corpo de Donner foi jogado na água, sem sobreviventes.” – Conta uma das mulheres por um comunicador. “Bom trabalho, meninas. Avisarei ao senhor Luthor.” – Diz Mercy Graves, agente de Lex Luthor, encerrando a comunicação.

No cemitério de Metrópolis, Luthor visita o túmulo de sua família. O ambiente está deserto e silencioso. Ele olha para o túmulo de sua irmã, Lena, e baixa a cabeça ajoelhando-se em frente à lápide. “Lena, minha querida irmã. Você não deve nem imaginar o quanto sinto a sua falta.” – Diz ele, deixando flores no local. Ele enxuga uma lágrima que escorria em seu rosto e olha para o túmulo do pai, levantando-se amargurado. “E quanto a você? Parece que continua me perseguindo até do inferno.” – Diz Luthor.

“Toda vez que venho aqui, sinto o gosto ruim. É como se a terra suja do lugar estivesse puxando minha alma e devorando-a. Penso que tudo que eu queria era mostrar o que tenho, mostrar o que eu construí. Mas não teria construído se não tivessem me inspirado, seja da melhor ou da pior maneira. Meu pai, meu maior desgosto, meu maior pesar. Eu queria tanto que você e Lena estivessem aqui, mas quando você teve a sua escolha eu tive a minha. No fundo sabemos que a mais injustiçada foi Lena, que não pode escolher, mas eu não fiz nada com ela além de ama-la como a melhor irmã que eu poderia ter. A melhor pessoa que você tirou de mim. Você, meu pai, é o que tirou meu mundo de mim.” – Reflete Luthor, que após alguns segundos de silêncio olhando para os túmulos, afasta-se e caminha rumo ao seu carro onde Mercy Graves lhe aguarda.

Lá dentro, a agente conta que recebeu boas notícias, as garotas enviadas para matar Donner cumpriram a missão. “Ótimo. Donner era um bom empresário, mas não gosto de quando tentam se meter demais em minha vida. Às vezes quando as pessoas passam dos limites, é necessário dar a elas um fim, sejam essas pessoas quem forem.” – Afirma Luthor olhando para o cemitério pela janela do seu carro.

Em Smallville, Jonathan e Martha Kent ouvem alguém batendo à sua porta. Martha vai abrir para ver quem é, e alegra-se ao ver que é seu filho Clark Kent, que há alguns meses tivera se mudado para Metrópolis. Clark abraça sua mãe sorrindo. Martha olha ao redor da casa e pergunta quem veio trazê-lo. “Martha, ele sabe voar, sai do caminho e deixa ele entrar, também tô com saudade.” – Diz Jonathan. Clark entra para dentro de casa, onde abraça seu pai e comenta o quão bom é estar em Smallville. Martha diz que não esperava a visita de seu filho.

“Eu também não esperava. Metrópolis costuma sempre precisar de mim...Do Superman...Mas às vezes bate a saudade, e acho que uma visita aos pais no fim de semana não deve ser o fim do mundo.” – Conta Clark. Jonathan pergunta como estão as coisas no trabalho, e Clark explica que é um pouco difícil, há uma jornalista muito dedicada, mas é meio mal-humorada, apesar disso, ele afirma que está se dando muito bem. Jonathan diz que é bom ouvir isso enquanto serve a Clark uma xícara de café.

“Seu pai às vezes o vê na televisão. Sabe, desde que foi para Metrópolis, todas as noites assistimos todos os noticiários. Sempre que você aparece voando pelos céus apagando incêndios, prendendo criminosos e salvando pessoas nós pensamos “esse é o nosso garoto” e sentimos muito orgulho.” – Conta Martha. “É, e sua mãe começa a chorar e não tem quem segure.” – Diz Jonathan. Clark sorri e fala que a vida como Superman não é fácil, mas ao fim do dia é gratificante ver pessoas sendo salvas, crianças lhe chamando de herói.

Jonathan levanta-se da sua cadeira e comenta que gostaria de pssar o dia lá, mas tem algumas tarefas a fazer no celeiro. Clark também se levanta e diz que vai acompanha-lo, como nos velhos tempos. Ele põe a mão no ombro do seu pai e os dois caminham em direção ao celeiro, deixando Martha com um olhar entristecido observando tudo da porta de casa. “Ah, Clark. Como é que eu vou te contar?” – Questiona Martha a si mesma em voz baixa após um suspiro.

Na sala de Lex Luthor na LexCorp, o empresário está sozinho bebendo. Ele fica alguns segundos em silêncio e olha para a garrafa de sua bebida, jogando-a no chão. Ele ouve alguém batendo a sua porta e vai se levanta enfurecido. Ao abrir a porta, encontra Mercy Graves, que lhe avisa que uma reunião de última hora se iniciará em alguns minutos na sala de reunião da empresa. Lex Luthor pergunta quem exigiu a reunião. “Os investidores, senhor Luthor. E não foi só um deles, a exigência foi coletiva, grande parte já está no prédio, inclusive. Prepare-se.” – Diz Graves saindo em seguida. Lex fecha a porta e se senta novamente em sua cadeira. Ele põe as mãos sobre sua cabeça e grita nervoso.

Em Smallville, Clark e Jonathan terminam o trabalho no celeiro e retornam para casa, onde percebem e comentam sobre um cheiro bom que sentem. Martha conta que lembrou-se de como Clark sempre adorou os seus bolinhos, então decidiu fazer para matar a saudade. Clark fica feliz e agradece. Jonathan sobe as escadas, dizendo que vai tomar um banho, e deixa Clark conversando com sua mãe.

Após Jonathan ter subido as escadas, o sorriso de Martha desaparece. Ela põe sua mão sobre a mão de Clark e diz que está muito preocupada. Clark pergunta o que houve e Martha diz que é difícil lhe contar, mas uma hora terá de saber. “Clark, um dia desses o seu pai me contou que vinha sentindo algumas dores frequentes no peito. Fomos ao médico e fizemos alguns exames. Achávamos que era algo simples, mas quando o doutor chegou e nos explicou tratava-se de algo mais sério. Ele disse que o seu pai está com sérios problemas cardíacos e que não há muito a se fazer, provavelmente o seu pai não irá durar muito.” – Conta Martha a seu filho enquanto as suas lágrimas percorrem por seu rosto.

Clark baixa sua cabeça e diz que queria saber disso antes. “Eu queria ter te contado, mas o seu pai não deixou. Ele falou que você tem sua vida e que não queria preocupa-lo, disse que quer vê-lo feliz até o último momento de vida.” – Explica Martha. “por favor, Clark, não conte a ele que eu te disse isso, não quero que ele fique chateado comigo.” – Pede a mãe, e Clark promete que não irá contar para seu pai. “Já perdi o meu pai de Krypton que nem mesmo tive grande contato e isso me dói. Não quero perder o pai do meu mundo, não quero perder o pai que me criou e que me inspirou a ser quem sou. Se não fosse por vocês dois, eu não seria nada, vocês me inspiraram das melhores maneiras possíveis. Vocês são meu mundo. Não quero perdê-los” – Completa Clark. Martha enxuga suas lágrimas e se levanta indo rumo à cozinha.

Na sala de reuniões da LexCorp, Luthor chega e depara-se com todos os investidores sentados em suas cadeiras. Ele senta-se e pergunta qual o motivo da reunião de última hora. Um dos investidores explica que acabaram de checar os dados financeiros da LexCorp, e grande parte dos investimentos está sendo destinada para um projeto sem nome. “Tá e o que que tem?” – Pergunta Lex. “Não faremos parte disso, Luthor. É desconfortável para mim e para qualquer outro investir em algo que nem mesmo sabemos o que é, só sabemos que está gastando mais do que devia. Então ou você nos apresenta o projeto, ou teremos que deixar a nossa parceria.” – Explica o homem. Luthor fica em silêncio por alguns segundos, até que decide pronunciar-se. “Entendo. Talvez eu deva chamar algum táxi, saibam todos que foi um prazer fazer negócios com vocês.” – Diz Luthor. Todos ali ficam em silêncio até que saem, deixando apenas Lex com uma expressão séria no lugar.

Num laboratório de pesquisas STAR, em Metrópolis, o doutor Emil Hamillton chega a uma das salas. Ele fala que soube que lhe chamaram, e uma moça confirma que chamaram sim, algo estranho foi encontrado entrando na órbita terrestre. Hamillton pergunta sobre a que tipo de coisa ela se refere, e a moça pede que ele veja com os próprios olhos. O cientista aproxima-se das telas de computadores, onde ele vê o que parecem ser naves vindo em direção à Terra e fica surpreso, dizendo apenas, em voz baixa, “meu Deus...”

Na fazenda dos Kent, Clark ouve seu telefone tocar e o atende. “Alô...Perry?...Mas tem que...Agora? Tá, eu vou.” – Dizia Clark ao celular. Ele vai até seus pais e lhes conta que precisa ir. “O Perry falou que algo muito importante foi revelado em um laboratório em Metrópolis e é manchete imperdível. Ele tentou falar com alguns outros jornalistas que não puderam ir, então eu acho que o jeito é eu ir ver o que é.” – Explica Clark.

Fora de casa, Clark está trajado como Superman. Jonathan e Martha se despedem agradecendo pela visita, e Clark diz que foi ótimo estar ali com eles. Ele se aproxima de seus pais e beija a cabeça de ambos. Ele então se afasta e levanta voo deixando para trás Martha e Jonathan olhando para os céus abraçados com a luz do Sol refletindo o brilho em seus olhos.

PersonagensEditar

CuriosidadesEditar

  • Watch

    Cena de Watchmen

    A cena do cemitério, em determinada parte, é praticamente igual a uma cena do filme Watchmen.
  • O episódio foi escrito por JokerLeo e revisado por HanssenF, que é responsável pela cena de Lex Luthor bebendo no seu escritório na LexCorp e também participou na elaboração de algumas das linhas de diálogo da cena do cemitério e da cena da conversa com Martha e Clark.