FANDOM


Pacificador
P
Informações Gerais
Espécie Humano
Identidade civil Christopher Schmidt
Idade 14 de agosto, 1924 - 11 de outubro, 1985
Afiliações Sociedade da Justiça da América
Os Vigilantes
Poderes e Habilidades
Detalhes

O Pacificador é o alter-ego de Christopher Schmidt, sendo um dos únicos heróis a ser um membro tanto da Sociedade da Justiça da América quanto dos Vigilantes, tendo estado ativo por quarenta e cinco anos através de auxílio do governo e da imprensa que o transformaram em um símbolo patriótico da guerra e da vitória. Schmidt foi, basicamente, um vigilante armado e fumante transformado em agente paramilitar.

É descrito várias vezes como "deliberadamente imoral" com um "cinismo prático", tal que tem pouca consideração por convenções sociais e pela vida humana. Como o Pacificador, descreve o mundo como uma piada sádica que só ele entende, mas no fim até seu cinismo é partido quando descobre uma conspiração mais perversa do que qualquer coisa que ele poderia imaginar.

Aparência Editar

Enquanto na Sociedade da Justiça, o uniforme do Pacificador era comum, consistindo de uma roupa de couro bordô, e botas e luvas marrons, assim como uma máscara dominó. Em 1941, graças a um incidente não-clarificado, ele foi apunhalado e decidiu converter sua fantasia em algo mais protetivo, então confeccionando aquilo que seria seu uniforme pelo resto de sua carreira. Durante a Guerra do Vietnã, foi ferido no rosto com uma garrafa, de forma a deixar uma cicatriz de destaque em sua face.

Habilidades e TalentosEditar

Christopher Schmidt foi um combatente corpo-a-corpo autodidata extremamente hábil, de excelente condição física, até mesmo no tempo de sua morte aos 61 anos de idade. Em seu primeiro encontro com este, derrotou Trovoada em combate, uma derrota da qual Peter Cannon nunca se recuperou pessoalmente. Cannon descrevia Schmidt como "a máquina de combate perfeita", ao mesmo tempo que o denegria proferindo que todas suas habilidades se resumiam a "fintas habilidosas" e um "gancho devastador", talvez descrevendo exatamente como fora derrotado pelo vigilante da primeira vez que se encontraram.

Schmidt era proficiente em virtualmente todo tipo de armamento militar e civil, sendo um atirador de elite excepcional. Como um agente sancionado pelo governo a partir de 1942, Schmid recebeu treinamento profissional em operações especiais, guerrilha urbana, espionagem, aquisição de inteligência, e táticas militares. Nessas disciplinas ele foi capaz de se provar tão talentoso e efetivo que, durante os anos 60 e 70, foi designado como um agente black-ops do governo americano, possivelmente parte da equipe elite da CIA, a Divisão de Atividades Especiais. Lutou como combatente ativo em diversas guerras, com destaque para a Segunda Guerra Mundial e a Guerra do Vietnã.

Schmidt era consideravelmente mais esguio quando foi introduzido como membro da Sociedade da Justiça, mas sua estatura física aumentou consideravelmente durante os anos, talvez pelo fato de que era apenas um adolescente quando serviu junto ao grupo. Na época de sua morte, o Pacificador era razoavelmente alto e de porte físico considerável, a despeito de estar com mais de 60 anos. O Pacificador era, ademais, altamente inteligente, possuindo habilidades consideráveis de dedução e análise, sendo o primeiro de seu núcleo a compreender o crescente distanciamento da humanidade pelo qual passava o Capitão Átomo.