FANDOM


Bem-Vindo a Metrópolis
TMOS-4
Informações Gerais
Série Superman: O Homem de Aço
Temporada
Arco O Nascer do Sol
Número do Episódio 4
Sequência
Episódio Anterior Legado das Estrelas
Episódio Seguinte A Matéria do Ano
Créditos
Escrito por JokerLeo
Bem-Vindo a Metrópolis é o quarto episódio da série Superman: O Homem de Aço.

SinopseEditar

Clark Kent muda-se para a cidade de Metropolis e é contratado como editor do Planeta Diário, um dos maiores e mais famosos jornais do mundo, onde conhece Perry White e Lois Lane.

EnredoEditar

Clark tem agora 30 anos. Faz aproximadamente um ano que iniciou sua trajetória como Super-herói. Ele está, nesse momento, em uma sala de espera do Planeta Diário. É quando um homem aparece e lhe estende a mão, apresentando-se como Perry White. “Sou chefe do Planeta Diário. Li alguns artigos que você fez, inclusive o que escreveu sobre o Ártico. Parabéns, você foi selecionado para trabalhar aqui.” – Dizia Perry.

Clark, animado com o que acabara de ouvir, diz que é um prazer ser contratado para trabalhar no maior jornal de Metrópolis desde 1938. Perry seriamente diz que não está interessado em pessoas que sintam prazer em trabalhar, mas pessoas que estejam interessadas em fazer um bom trabalho. Clark sente-se um pouco sem graça, e Perry lhe chama para conhecer a sala de edição.

Ele apresenta o gabinete onde Clark irá trabalhar, e pede que caso ele sinta dúvidas, ele peça ajuda a Lois Lane, a funcionária do gabinete ao lado. Perry vira as costas e retira-se do local. Clark se apresenta a Lois, que um tanto séria, deseja a ele boas vindas. Clark vê que ela está preparando uma matéria sobre o Superman, e pergunta o que ela acha sobre um cara que utiliza uma capa e salva pessoas.

“Tenho que achar alguma coisa? Sou jornalista, meu trabalho é passar a informação. Faz quase um ano que esse cara apareceu, ainda não estive próximo o suficiente de conhece-lo, querendo ou não. Aliás, ninguém esteve. Ele aparece por aí voando sobre os céus de Metrópolis, ajuda velhinhas e crianças, mas ninguém nunca consegue uma entrevista com ele, ninguém nunca consegue aproximar-se o suficiente dele. Tudo que sabemos sobre esse cara é que ele é poderoso e gosta de ser chamado de Superman. Mas é interessante, um homem que faz isso tudo rende muitas matérias, este é meu ganha pão, senhor Kent.” – Diz Lois Lane, que volta a concentrar-se em seu trabalho. Clark fica olhando um pouco para ela. Lois, ao perceber que está sendo observada, pergunta o que foi, e Clark responde que não foi nada e vira-se para o seu gabinete. A moça faz o mesmo. Clark então suspira e começa a digitar em seu computador.

Em outra parte de Metrópolis, vários homens se reúnem em um prédio. É quando um homem chega ao local desejando a todos um bom dia, seu nome é Lex Luthor. Ele oferece café às pessoas da mesa, dizendo que sua secretária pode ir buscar. “Senhor Luthor, estamos aqui para tratar de negócios. Há meses o dinheiro da empresa vem sido direcionados à pesquisas sob sua tutela. Essa semana chegaram os boletins. Os lucros estão bons, mas os gastos direcionados a essa sua pesquisa apresentam um crescimento exponencial. Queremos saber o que está fazendo senhor Luthor.” – Diz o homem.

“Meu caro amigo. Quando aceitou participar da LexCorp, creio que no seu contrato estava bem claro que o Lex antes do Corp me pertence. Tenha você importantes cargos aqui dentro ou não, espero que saiba que eu ainda sou o dono disso. Eu fundei a LexCorp e eu fui, sozinho, o responsável por coloca-la no ranking mundial, então se estão havendo gastos empresariais sob minha jurisdição, pode ter certeza que é um investimento bem feito. Tem mais alguma coisa a declarar?” – Questiona Lex, e o homem afirma que aceita o café.

No Planeta Diário, Clark está elaborando uma matéria em seu gabinete. “Oi, você é o novato, não é?” – Questiona um jovem rapaz de cabelos alaranjados que acabara de chegar. Clark afirma que sim e aperta sua mão. O rapaz comenta que este é um aperto bem forte, e se apresenta como Jimmy Olsen, fotógrafo do Planeta Diário. Lois o chama, e o rapaz diz que tem que ir, foi um prazer conhece-lo. Clark sorri e continua seu trabalho.

Mais tarde, em seu apartamento, Clark chega cansado. Ele vai direto para sua poltrona, onde se senta e liga a televisão. Neste momento, ele ouve seu telefone tocar e atende. Era sua mãe, Martha, que pergunta como está. “Estou bem, o trabalho no Planeta Diário é um pouco cansativo, até para mim. Mas num geral até então está sendo uma boa experiência.” – Conta ele. “Então, tem alguma bonitinha aí?” - pergunta seu pai pelo telefone e Clark ri. Martha diz para Jonathan parar, e Clark diz que não tem problema, dizendo que até que tem sim. “Fico feliz que esteja gostando do trabalho, filho, estamos torcendo para que dê tudo certo! Já estamos morrendo de saudades!” – Diz Martha, e Clark diz que também sente muita saudade, e depois desliga o telefone. Ele retira seus óculos e relaxa um pouco.

Na LexCorp, uma mulher entra na sala de Lex Luthor. Ela avisa que o motorista já está esperando lá em baixo. “Obrigado, Mercy.” – Diz Luthor sem virar-se para vê-la, apenas olhando dos vidros de sua janela para a cidade de Metrópolis. A moça questiona se ele está se sentindo bem, e Lex responde que sim, agradecendo seu serviço e dizendo que pode ir para casa. A moça deseja a Luthor uma boa noite, avisando-o que no dia seguinte ele tem uma entrevista marcada com a Metropolis TV e retirando-se, deixando-o ainda olhando da janela.

No dia seguinte, Clark acorda. Ele toma um banho, escova os dentes e vai preparar o café da manhã. Neste momento, ele ouve de sua janela as sirenes policiais passarem em alerta. Ele suspira e sai.

Os policiais perseguem dois assaltantes de uma joalheria, que estão correndo pela cidade em um carro verde em alta velocidade. Eles olham para trás para ver a polícia se aproximando deles. Um reclama para o outro, que está na direção do carro, virar para frente e tomar cuidado. Ao virar-se, o homem depara-se com um caminhão vindo em sua direção. Ele tenta frear o carro, mas não consegue, e assim fica ainda mais nervoso, assim como o motorista do caminhão.

Nesse momento, quando estão bem perto de bater no caminhão, eles veem o carro levitando. O Superman, em sua roupa azul e sua capa vermelha o suspende para evitar um acidente, e o estaciona ali. Os criminosos saem do carro assustados, mas dão de cara com policiais, agradecendo-o seja lá quem for. Superman sorri e olha para o relógio no pulso do policial, percebendo que falta apenas 1 minuto para as 7 horas, e lembra-se que tem que ir para o trabalho. Ele levanta voo e parte para tentar chegar a tempo no Planeta Diário.

Ao chegar no lugar, Clark segue andando rumo ao seu gabinete quando ouve alguém chamar por seu nome. Era Perry White, que o manda olhar para o relógio. Ele assim faz, e vê que são 7h11min. Clark pede desculpas pelo atraso, afirmando que teve um imprevisto. “Sei, é o que todos dizem. Vá começando a prever esse tipo de imprevisto, o funcionário que chega atrasado no segundo dia ainda não é um funcionário totalmente garantido.” – Afirma Perry, e Clark responde apenas com um “sim, senhor”. Perry, em seguida, retira-se dali.

Numa entrevista de televisão para a TV America, a repórter anuncia que o programa receberá um dos maiores empresários de Metropolis e de toda a América, Lex Luthor. Lex entra sorridente no programa, e senta-se ao lado da repórter. Ela pergunta como é ser um grande empreendedor, onde em todo lugar as pessoas lhe reconhecem. “É gratificante. Modéstia à parte, tudo isso é fruto de um trabalho bem feito e feito com carinho.” – Responde Luthor. Ela pergunta sobre seus planos para o futuro. “Eu nunca fui de pensar pequeno. Eu sempre busco ser o maior que eu posso ser. Não me convence ser uma pessoa como qualquer outra. Quem sabe um dia eu não viro até seu presidente?” – Diz Luthor sorrindo. Ela então questiona sobre sua opinião acerca do Superman, que tivera aparecido há alguns meses. “Eu vejo o Superman como um deus. Eu não sei você e eu não sei as pessoas que assistem esse programa, mas eu não acredito em divindades. Eu não acredito no Superman. Quer dizer, é real, sim, ele é... Mas não é o tipo de sujeito que eu diria que seguiria. Até quando confiar em um homem super-poderoso é seguro? Eu jamais me ajoelharia perante esse tipo de Deus” – Afirma Lex.

A repórter diz que ele poderia falar sobre as acusações com relação a ele estar por trás do acidente que tivera matado o pai quando mais jovem. Luthor, ainda sorridente, afirma que isso é história morta. A jornalista nega, dizendo que isso voltou a ser discutido, inclusive há declarações de pessoas da própria LexCorp que dizem que ele teve uma certa responsabilidade, e pergunta como ele reage a isso. O sorriso de Luthor desaparece e ele diz “Não tive nada a ver com isso. Quando se está no auge, no topo do mundo, há sempre um idiota querendo lhe derrubar. Mas no meu caso, acho que nem se um deus surgisse dos céus seria algo tão fácil de acontecer. E gostaria de avisar, se acredita mesmo que eu possa ter matado meu pai, tome cuidado. Posso ainda lembrar da fórmula”. A repórter ri e diz que Lex Luthor tem um humor realmente forte, dizendo que irão cortar para um breve intervalo comercial.

Durante esse intervalo, Luthor conversa com Mercy Graves, sua agente, questionando quem pudera ter levado essa história para a mídia. Mercy afirma que vai procurar descobrir de onde veio isso, a começar por qualquer meio qual essa história tenha se popularizado. “Faça isso o mais rápido que puder, isso pode ser comprometedor. Ah, e peça para me trazerem alguma coisa para beber, eu esperava que essa gente mal educada fosse me oferecer, mas pelo visto não é o caso.” – Afirma Lex.

No Planeta Diário, Clark pede a Lois uma caneta emprestada. Lois lhe entrega, e quando Clark vai pegar, acaba derrubado. Lois e ele estendem a mão para pegarem a caneta, e a mão de um acaba tocando a do outro. Clark olha nos olhos de Lois e pega a caneta. Um pouco constrangido, ele simplesmente vira-se para seu gabinete sem dizer nada. Lois vira-se também, e nesse momento acaba suspirando e dando um leve sorriso.

PersonagensEditar

CuriosidadesEditar

  • O episódio introduz vários personagens clássicos das histórias do Superman que ainda não haviam sido mostrados, como Lex Luthor, Lois Lane, Perry White, Jimmy Olsen e Mercy Graves.
  • A cena de Superman levantando o carro foi inspirada na clássica cena de Action Comics #1, a primeira aparição do Superman.
  • A cena em que Lex brinca sobre o fato de ser presidente foi inspirada nas HQs dos anos 2000 e na série animada da Liga da Justiça, onde Lex Luthor se candidata a presidente dos Estados Unidos.